sábado, 7 de outubro de 2017

As terríveis cólicas

 
Temia muito por este período.......todas minhas amigas me diziam que era a pior parte.......o bebê chora, você chora!!!!..........Graças a Deus eu passei pouco.......Nalu teve poucas cólicas.....mas quando tinha eram violentas.......o choro era desesperador!!!!........usei simpatia, banho morno, toalha quente e chazinho (muita gente disse para não dar....muita gente disse para dar.....usei o meu instinto!!). quando parava era um alívio!!!!!!

O que é a Cólica?
 
Cólica é um termo geralmente usado para descrever o choro incontrolável em bebês saudáveis.
Embora não se trate de uma doença nem represente algum dano de longo prazo para o bebê, a cólica pode incomodar bastante a criança e ser estressante para a família.

Meu bebê chora demais. Como vou saber se é cólica?

Se o seu filho tem menos de 5 meses, chora mais que três horas seguidas mais que três vezes por semana, e isso já dura ao menos três semanas, há boas chances de ser cólica.
A cólica costuma aparecer por volta de duas a três semanas após o nascimento (no caso de crianças prematuras, de duas a três semanas após a data prevista para o parto).
É normal que bebês chorem quando estão com fome, molhados, assustados ou cansados, mas crianças com cólica choram sem parar e nada consegue lhes dar conforto ou consolo. Além disso, em caso de cólica, o choro costuma ser mais alto que o normal e pode começar e parar repentinamente.

Quais são os principais sintomas da cólica?

Num bebê com cólica, você pode notar o seguinte:
  • Ele tem crises de choro intenso, e é difícil acalmá-lo
  • Ele encolhe as perninhas e arqueia as costas para trás, estica-se e se espreme enquanto chora
  • Ele solta puns quando chora
A cólica normalmente ataca no fim da tarde e à noite. Em casos mais difíceis, o bebê chora a qualquer hora do dia. Pode ficar difícil dar de mamar para o bebê quando ele está tão desconfortável.

Quando é que a cólica vai embora?

A cólica pode mesmo ser desesperadora para a família, principalmente porque todos estão se adaptando à nova vida com o bebê.
O alento é que a cólica não é grave, não é uma doença e costuma melhorar bastante entre os 3 ou 4 meses. O pico geralmente ocorre por volta de 6 semanas.

Por que o bebê fica com cólica?

Ainda não se sabe exatamente o que provoca a cólica. Cerca de 20 por cento dos bebês apresentam cólica, e ela aparece tanto em meninos quanto em meninas, crianças amamentadas no peito ou com fórmula de leite, e tanto em primeiros filhos como em segundos, terceiros etc.
A realidade é que ainda não se sabe ao certo por que algumas crianças são mais suscetíveis às cólicas que outras.
Uma das hipóteses mais fortes é a de que o sistema digestivo do bebê ainda é imaturo, o que faz a barriga doer em reação a algumas substâncias do leite materno ou do leite artificial. As contrações intestinais do bebê estariam "desorganizadas".

Outras possíveis explicações para a cólica são:
  • O sistema nervoso do bebê ainda não amadureceu e fica sensível demais
  • O bebê sente dor porque tem dificuldade de expelir gases.

Como posso aliviar as cólicas?

1. Massageie a barriguinha do bebê
Ao perceber o desconforto da criança, acaricie a barriga do bebê com movimentos circulares no sentido horário. “Com as mãos em concha, deslize uma de cada vez pela barriga da criança, partindo da base das costelas em direção ao púbis. O toque deve exercer uma pressão suave”, ensina a fisioterapeuta Barbara K. T. Nevves, de São Paulo. Também é eficaz exercitar o filhote. “Coloque o bebê deitado e dobre lentamente os joelhos dele de modo que as coxas pressionem de leve a barriga. Depois, estenda novamente as pernas e recomece, como se ele estivesse pedalando. O movimento pode ser feito várias vezes ao dia, não apenas na hora da dor.
2. Dê um banho quente
Prepare um banho de imersão regulando a temperatura da água entre 36ºC e 37ºC. Cuide para que o ambiente esteja silencioso e, se possível, coloque uma música suave tocando baixinho. Diminua a luz e converse com seu filho ou cante para ele.”A percepção de uma atmosfera calma ao redor tranquiliza o bebê, e a água na temperatura do corpo proporciona uma sensação muito próxima à que a criança experimentava no útero. É uma experiência que a faz relaxar e, com isso, a cólica cede”, ensina Sandra.
3. Faça uma compressa
Passe uma fralda a ferro e coloque-a ainda quente sobre a barriga da criança ou use uma bolsa térmica com água morna. O calor favorece a vasodilatação, facilita o fluxo sanguíneo e relaxa a musculatura, diminuindo o desconforto abdominal. “Tenha o cuidado de testar a temperatura do tecido ou da bolsa para não queimar a pele delicada do bebê”, orienta o pediatra Jayme Murahovschi, de São Paulo.
4. Tente um contato pele a pele
Quando deitado de bruços sobre o peito do pai ou da mãe, o bebê consegue expelir mais facilmente os gases que o incomodam e agravam a cólica. “Se puder, aqueça levemente o quarto para o pequeno não sentir frio. Tire sua blusa e a roupa dele, deixando-o apenas com a fralda. O contato pele com pele aconchega, enquanto o cheiro e a voz da mãe ou do pai transmitem calma e segurança”, ensina o pediatra e neonatologista Ruy Pupo Filho, de Santos (SP).
5. Enrole o pequeno no cueiro
“Ao envolver o corpo do bebê como se fosse um pacotinho, o cueiro proporciona uma sensação de aconchego e segurança e diminui a irritabilidade e a agitação da criança”, orienta a pediatra Patrícia P. de Mello, de São Paulo. Outro expediente simples é distrair o bebê com uma caminhada pela casa, segurando-o de bruços, com a barriguinha apoiada nas suas mãos – esse contato aquece o abdome e traz o conforto do toque.
6. Ofereça o peito
A maioria dos bebês se acalma quando recebe o leite materno. “A estimulação oral que decorre do movimento de sucção é uma fonte de satisfação que ajuda a amenizar a cólica”, afirma Patrícia. Só não convém oferecer o seio se a criança tiver acabado de mamar ou se ela recusar repetidamente o peito.
7. Previna os gases
A quantidade de ar que o bebê engole a cada mamada pode provocar gases e agravar a cólica. Por isso, é indispensável fazer a criança arrotar para expelir o ar engolido durante a amamentação. Para os pequenos que não mamam no peito, existem mamadeiras especialmente projetadas para evitar a cólica.
8. Controle sua alimentação
Não há pesquisas conclusivas sobre a relação da dieta da mãe com as cólicas do bebê. No entanto, convém diminuir o consumo de alguns alimentos e observar se isso faz diferença. “Os produtos industrializados contêm corantes, conservantes e estabilizantes, que às vezes dificultam a digestão da criança”, diz a nutricionista Lara Natacci, de São Paulo.
9. Saia de cena e acalme-se
As cólicas e seu choro típico podem durar horas. Enquanto tenta acabar com o sofrimento do pequeno, a mãe muitas vezes fica tensa e nem se dá conta disso. Começa, então, um círculo vicioso: o bebê, supersensível, percebe a impaciência da mãe, fica inseguro e reage sentindo mais dor. Ela segue com os cuidados e, sem sucesso, vai entrando em pânico. Antes de perder o controle da situação, é melhor pedir ajuda e sair de cena. Nesse momento, como ensina Sandra, o pai pode ser um santo remédio, assumindo o posto até que você se recupere. Depois de um banho, de uma boa refeição, de alguns momentos em silêncio e já recomposta, será mais fácil voltar a cuidar do filho.
10. Em último caso, medique
Com tantos avanços da medicina, não existe remédio para tal sofrimento? Sim, os pais podem contar com os analgésicos infantis e com os medicamentos antiflatulência, mas apenas os que são receitados pelo pediatra e, principalmente, só na hora da cólica. “Esses remédios não têm efeito preventivo. E é bom lembrar que todo medicamento apresenta contraindicações”.


fontes:
https://brasil.babycenter.com/a1500163/c%C3%B3lica-no-beb%C3%AA
https://claudia.abril.com.br/sua-vida/10-jeitos-de-aliviar-as-colicas-do-bebe/

Espero que tenha ajudado!!!
Um beijão no coração!!!

Mural da Primavera

Ideias de murais para a primavera!
Espero que gostem!!

terça-feira, 26 de setembro de 2017

O que eu descubro...



O que eu descubro

Maria Mazzetti

Pelo quintal, no jardim,
parece tudo quietinho…
não se ouve um barulhinho…
Mas embaixo das plantinhas,
um milhão de formiguinhas…
Entre as flores, entre as telhas,
passeiam muitas abelhas.

De um buraquinho redondo
vem saindo um maribondo.
No tronco, igual a uma lixa,
escorrega a lagartixa.
E debaixo de uma pedra,
bem debaixo, escondidinha,
eu descubro a joaninha!!!

Livro: O MENINO MARROM

Esta é a história de um menino marrom, mas fala também de um menino cor-de-rosa. São dois perguntadores inveterados que querem descobrir juntos os mistérios das cores. 'Quem inventou que o contrário de preto é branco?'.'Se um de nós é marrom e outro não é exatamente branco, por que nos chamam de preto e branco?'. São muitas as perguntas, e muitas serão as descobertas.

Boa leitura! 

quinta-feira, 6 de abril de 2017

Lembrancinha da Páscoa

Coelhinho da Páscoa o que trazes para mim......um ovo, dois ovos, muitos ovos assim!!!!
 Molde
 Materiais: peças dos moldes; 1 caixinha de geleia de mocotó ou achocolatado e papel camurça na cor do coelhinho (no caso a minha é rosa)

 Linda!!!
Agora é encarar as 18 caixinhas que tem na creche para eu fazer!!!!
Oh Glórias!!!
Bjusss!!!


segunda-feira, 3 de abril de 2017

Fantasia de Moana

Sabe aquela fantasia que você nem sabe por onde começar nem que material usar???
Minha sobrinha mudou o tema da festa faltando 15 dias.......pode??? Pode!!!!
Foi feita com muito carinho.......mas que dificuldade para encontrar os materiais!!!!!
Foi o que deu para fazer!!!!!

Ótima semana!!!!
Bjusss!!!


quinta-feira, 30 de março de 2017

Caderno flores

Este foi decorado para anotação de recados da turma.

 Simples.......mas feito de coração!!!
Bjusss!!!

domingo, 26 de março de 2017

Fantasia de palhacinha

O primeiro aninho da minha princesa Nalu foi de palhacinho!!!!
Fiz duas roupinhas para ela usar.
uma na sessão de fotos e a outra no dia da festa!!!
 Esta ela usou na sessão de fotos

 
Esta ela usou no dia da festa!!!
Uma ótima semana!!!
Bjusssssssss!!

domingo, 12 de março de 2017

Grupo Triii

Procurando coisas novas para apresentar para a minha filha, encontrei na internet os vídeos deste grupo.........São músicas muito legais ensinadas de forma lúdica e divertida!!!
Minha filha adorou e meus alunos também!!!!

videos:
AEIOU - https://www.youtube.com/watch?v=IFm3SRDPZ60
Baratas alíenígenas - https://www.youtube.com/watch?v=HYWCEjnmJKU
Tomate e o Caqui - https://www.youtube.com/watch?v=Hew4CywaPgE
Viro vira virou - https://www.youtube.com/watch?v=ClAzpTnscKE
Tambores - https://www.youtube.com/watch?v=Fn09odR1RFQ
História da Serpente - https://www.youtube.com/watch?v=2r3fa6Nnl-4
Mané Pipoca - https://www.youtube.com/watch?v=euV4G1LXCR8
Plim Plim Plim - https://www.youtube.com/watch?v=mcM3OO2P9PU

Tem muitos!!!! 
Bora curtir!!!!
Boa semana!!!
Bjusss!!


sexta-feira, 3 de março de 2017

Música: Carnaval do Mundo Bita

O carnaval chegou
Vamos correndo invadir a avenida
Já separei um monte de confete
E também de serpentina
Venha pra cá dançar
Mas não esqueça de trazer a fantasia
No carnaval é tudo colorido e cheio de energia

Pula que pula que nem pipoca, pipoca
Como quem samba, rebola
Diz que me ama, reclama não quero ir embora
O carnaval tá na avenida e eu nunca paro de dançar
Dança balança nessa magia folia
Eu acho é pouco seu moço
Requebra o corpo, agora não quero ir embora
O carnaval tá na avenida e eu nunca paro de dançar

O carnaval tai
E a minha turma já tá toda reunida
O bloco agora sai
Distribuindo amor e muita alegria
Na nossa troça vai
Vampiro, índio, super-homem e bailarina
Vamos simbora agora
O carnaval só fica aqui por quatro dias

Veja o vídeo AQUI

Bom final de semana!!!
Bjusss!!!

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Decoração de sala - Dora Aventureira

Mais um ano que decoramos a sala com o tema "Dora Aventureira".
 
Painel de Boas-Vindas!!
 Placa da porta
 Calendário e Aniversariante do mês
 Janelinha do tempo
Tudo feito com muito carinho para receber nossas crianças!!
Bjuss!!!

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Pão recheado

Ingredientes
4 pães
3 ovos
Presunto picado
Mussarela picada
Queijo parmesão ralado
Orégano
cebola picada
Sal a gosto

Modo de preparo
Cortar o pão em forma de barca e reservar. Fritar a cebola e o presunto até dourar, temperar com o sal, colocar os ovos e mexer até começar a engrossar (o ponto é ainda mole). Colocar a mussarela e misturar. Rechear os pães e salpicar o parmesão e orégano. Levar ao forno até dourar.

Bom Apetite!!!
Bom final de semana!!!

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Amamentação



Seu "baby amor" nasceu e pintam muitas dúvidas quanto a amamentação.......(na minha cabeça houveram muitas dúvidas!!!!!)..........o que está aqui é um relato da minha experiência como mãe de primeira viagem!!

Mitos e verdades

1 - Amamentar faz bem para a saúde do bebê.
Verdade. O leite é rico em água, proteínas e sais minerais, contém todos os nutrientes que o bebê precisa consumir até o sexto mês de vida. Ajuda a desenvolver o sistema imunológico do bebê e é o recurso mais eficiente para protegê-lo de alergias e infecções nos primeiros meses. O ato de sugar trabalha toda a musculatura facial, o que facilita o desenvolvimento correto da arcada dentária. Pesquisas também mostram que amamentar faz muito bem para a saúde da mãe e diminui as chances de ela ter câncer de mama ou de ovário.
2 - Meu leite é fraco.
Mito. Cada mãe produz o leite adequado para as necessidades de seu bebê, então, se a criança mama regularmente e está ganhando peso, a mãe pode ficar tranquila. O que acontece é uma confusão, já que o leite materno é menos encorpado e mais claro que o leite de vaca, mas isso não impede que seja rico em nutrientes. E também, se o bebê não estiver ganhando peso, verifique se ela está esvaziando o peito, só depois ofereça os outro.
3 - Estresse e nervosismo atrapalham a produção de leite.
Verdade. Mães que estão passando por situa­ções de estresse ou muita tensão produzem uma quantidade anormal de adrenalina, que bloqueia a oxitocina, um dos hormônios que influenciam na amamentação.Uma dica: Sei que é difícil, mas se tiver alguém para ajudar nas atividades da casa, fique o mais tranquila possível!!!!
4 - Amamentar dói.
VERDADE. Pode até variar conforme a sensibilidade da mãe, mas dói. Nos primeiros dias, é comum a mama ficar inchada, o que deixa a região dolorida. Fora esse período, normalmente a mulher não sente muita dor.As minhas doíam muito, bebês tem navalhinhas nas gengivas!!!!!.......mas depois acostuma!!!
5 - É um ótimo anticoncepcional.
NEM MITO, NEM VERDADE. A amamentação aumenta a produção de prolactina, hormônio que inibe a ovulação. Mas vale uma ressalva: o efeito anticoncepcional só vale nos casos em que o bebê mama regularmente – sempre a cada duas ou três horas, todos os dias, inclusive de madrugada. Quando a criança começa a espaçar os horários, a mãe precisa voltar a tomar anticoncepcionais. Hoje, há produtos compatíveis com a amamentação, que podem ser receitados pelo ginecologista......... Eu, por via das dúvidas, tomo anticoncepcional desde os dois meses da vida da minha pequena.
7 - Pegar sol nos seios ajuda.
VERDADE. O contato com os raios solares aumenta a produção de vitamina D no corpo, o que fortalece a pele do seio e ajuda a evitar e a cicatrizar rachaduras nos mamilos. O ideal é começar a tomar sol ainda durante a gestação e manter o hábito durante o período de amamentação, por dez minutos, duas vezes ao dia, antes das 10 horas ou depois das 16 h.
8 - Exige uma série de adaptações no cardápio da mãe.
MITO. A recomendação é que a mãe siga um cardápio variado, rico em verduras, legumes, frutas, cereais integrais e carnes magras e pobre em produtos industrializados, gorduras, açúcares, sódio e condimentos. A única ressalva vai para leite e derivados e chocolate. O ideal é não abusar, já que eles geram cólicas no bebê...........Eu comi de tudo, mas evitei comidas condimentadas e apimentadas, e abusei de frutas e verduras.
10 - Acelera a perda de peso da mãe.
VERDADE. Mantendo uma dieta rica e balanceada, a mãe que amamenta de maneira exclusiva nos primeiros meses volta mais rapidamente ao seu peso normal, já que o corpo gasta cerca de 700 calorias todos os dias somente para produzir leite para o bebê. Mas vale uma ressalva: não adianta comer demais ou errado. A amamentação ajuda, mas não faz milagres, e é preciso seguir uma dieta balanceada. A mãe ainda tem menos risco de hemorragia pós-parto e sofre menos com cólicas, já que, durante a amamentação, o útero se contrai e vai voltando ao normal.........No meu caso foi verdade, engordei 14kg durante a gravidez, e perdi em 2 meses, mas a amamentação era em livre demanda.
11 - A criança deve mamar a cada duas ou três horas.
MITO. Não há uma regra e a periodicidade varia conforme o bebê. A única recomendação é que a mãe ofereça o leite em “livre demanda”, ou seja, toda vez em que o bebê sentir fome. Algumas crianças, com o passar das semanas, vão criando seu próprio horário e é comum quererem mamar a cada duas ou três horas, mas é importante que a mãe não restrinja a amamentação caso o bebê prefira mamar em um intervalo maior ou menor de tempo. De qualquer forma, é bom ficar de olho: se ele quer mamar a cada hora, é provável que esteja ingerindo pouco leite e é bom pedir orientação a um profissional para identificar o problema. Outra ressalva é que bebês que dormem demais devem ser acordados a cada quatro horas para mamar. Isso evita casos de desidratação, icterícia e hipoglicemia........ Amamentação em livre demanda!!!
12 - É preciso revezar os dois seios para amamentar.
MITO. O ideal é que a mãe não interrompa e deixe o bebê mamar à vontade no primeiro seio. Isso é importante porque somente depois de alguns minutos o bebê consegue atingir o leite posterior, uma porção rica em açúcar e gordura que ajuda a criança a se saciar mais rápido e a ganhar peso. Se ele não chega a essa parte, acaba sentindo fome mais rapidamente e tende a acordar várias vezes ao longo do dia para mamar de novo. Caso ele se sacie com somente um seio, ela pode fazer a retirada do leite da outra mama, para não sentir dor, e fazer a doação desse material.
14 - Produzo leite demais (ou de menos).
NEM MITO, NEM VERDADE. Na maioria dos casos, a quantidade de leite produzida pela mãe é a ideal para satisfazer o bebê. Porém, algumas mulheres produzem um pouco a mais, e esse excedente deve ser sempre retirado da mama para evitar dor e desconforto. Uma opção é doá-lo para bancos de leite. Cerca de 2% das mulheres produzem menos leite que o ideal, ou por situações de estresse, por problemas de saúde ou devido a uma combinação de alimentação errada e de falta de repouso.
15 - Amamentar é fácil.
MITO. Amamentar é cansativo e exige muita paciência, principalmente no início, até que a mãe se recupere do parto e ela e a criança se adaptem ao processo, mas vale a pena........ No início você acha que não vai dar conta, mas com o tempo vocês (mamãe e bebê) pegam o jeito. Vale muito a pena!!!
16 - Fortalece o vínculo de mãe e bebê.
VERDADE. Quem já amamentou sabe: esse momento rende uma troca de carinho grande entre mãe e bebê e fortalece os laços entre os dois........... É uma troca de amores!!!
18 - Quem volta ao trabalho após a licença-maternidade precisa parar de amamentar.
MITO. Isso é relativo. A lei garante que a mãe pode sair uma hora antes do trabalho ou realizar um intervalo especial para amamentar até o sexto mês. Outra opção é retirar o leite anteriormente, armazená-lo em recipientes higienizados e refrigerá-lo. Ele pode ficar guardado por 12 horas na geladeira e até 15 dias congelado no freezer. Para descongelar, basta deixá-lo em temperatura ambiente por algumas horas ou usar banho-maria.
19 - Amamentação deve ser exclusiva até os seis meses.
VERDADE. O ideal é que a criança seja amamentada de maneira exclusiva até os seis e passe a mamar de maneira esporádica até os dois anos. Nesse período, a mãe deve intercalar a oferta de alimentos pastosos, sólidos e outros líquidos – é bom pedir orientação ao pediatra sobre as melhores opções –, e deixar o leite materno para períodos específicos, como só pela manhã ou antes de dormir.
20 - Existe uma posição ideal para amamentar.
MITO. A posição ideal é aquela em que a mãe e o bebê se sentem confortáveis, mas algumas dicas ajudam nesse momento. O melhor é que a mãe amamente sentada, segure sempre o bebê com a cabeça em seu cotovelo, leve a criança até a altura da mama e a mantenha bem próxima do seio, com a boca de frente para o mamilo. Note se a criança está com a boca bem aberta, com os lábios virados para fora e abocanhando a auréola, e não só o bico do seio, o que ajuda a tirar a quantidade de leite adequada........... Depois de um tempo eles aprendem a mamar até de cabeça para baixo!!!kkkkk

Espero te ajudado neste momento tão especial!!!!
Boas mamadas!!!
Bjusssssssss!!



http://www.gazetadopovo.com.br/saude/20-mitos-e-verdades-sobre-amamentar-2cn35nhvelj4d1negil1uylhq

terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Livros: Como eu era antes de você e Depois de você

Como eu era antes de Você
Aos 26 anos, Louisa Clark não tem muitas ambições. Ela mora com os pais, a irmã mãe solteira, o sobrinho pequeno e um avô que precisa de cuidados constantes desde que sofreu um derrame. Trabalha como garçonete num café, um emprego que não paga muito, mas ajuda nas despesas, e namora Patrick, um triatleta que não parece interessado nela. Não que ela se importe.
Quando o café fecha as portas, Lou é obrigada a procurar outro emprego. Sem muitas qualificações, consegue trabalho como cuidadora de um tetraplégico. Will Traynor, de 35 anos, é inteligente, rico e mal-humorado. Preso a uma cadeira de rodas depois de um acidente de moto, o antes ativo e esportivo Will desconta toda a sua amargura em quem estiver por perto. Tudo parece pequeno e sem graça para ele, que sabe exatamente como dar um fim a esse sentimento. O que Will não sabe é que Lou está prestes a trazer cor a sua vida. E nenhum dos dois desconfia de que irá mudar para sempre a história um do outro. 

Depois de você
Quando uma história termina, outra tem que começar.
Em Depois de você, Lou ainda não superou a perda de Will. Morando em um flat em Londres, ela trabalha como garçonete em um pub no aeroporto. Certo dia, após beber muito, Lou cai do terraço. O terrível acidente a obriga voltar para a casa de sua família, mas também a permite conhecer Sam Fielding, um paramédico cujo trabalho é lidar com a vida e a morte, a única pessoa que parece capaz de compreendê-la.
Ao se recuperar, Lou sabe que precisa dar uma guinada na própria história e acaba entrando para um grupo de terapia de luto. Os membros compartilham sabedoria, risadas, frustrações e biscoitos horrorosos, além de a incentivarem a investir em Sam. Tudo parece começar a se encaixar, quando alguém do passado de Will surge e atrapalha os planos de Lou, levando-a a um futuro totalmente diferente.  



Linda história!!!!
Boa Leitura!!!
 

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Galinha Pintadinha Mini

Para os pequerruchos começarem o ano com o pé direito!!!!!!
Historinhas rápidas e super interessantes!!!
Os pequenos vão adorar!!!!





Episódio 1
https://www.youtube.com/watch?v=optbgi5LAB0

Episódio 2
https://www.youtube.com/watch?v=3QLmXNSbA08

Episódio 3
https://www.youtube.com/watch?v=JLfghDvWgTE

Aproveitem!!!!!!!
Bjusssss!!!