sexta-feira, 29 de maio de 2015

Vestido Elsa - Frozen

Minha sobrinha resolveu ser a Elsa este ano e sobrou pra quem?!.......pra tia que sabe costurar!!!....
Vestidinho trabalhoso de fazer.....mas valeu a pena.....ela ficou linda!!!
Let it go, let it go
Can't hold it back anymore
Let it go, let it go
Turn my back and slam the door!!!

 
E aí.....quem quer brincar na neve???!!!
Bora curtir o final de semana!!!
Bjusss!!!

quarta-feira, 27 de maio de 2015

Presente de dia das mães

Fizemos estes potinhos para acompanhar as toalhinas......mas podem ser dados somente eles que as mães também vão adorar!!!
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Bjusssss!!!


sexta-feira, 22 de maio de 2015

Presente de dia das mães

Estas forma as toalhinhas pintadas para o dia das mães......foi feita com cola colorida (da acrilex).
Colocamos o nome das mães nas toalhinhas.
Bom final de semana!!!
Aproveitemmmmm!!!
Bjussss!!!

quarta-feira, 20 de maio de 2015

Livro: Mentes Perigosas

Quando pensamos em psicopatia, logo nos vem à mente um sujeito com cara de mau, truculento, de aparência descuidada, pinta de assassino e desvios comportamentais tão óbvios que poderíamos reconhecê-lo sem pestanejar. Isso é um grande equívoco! Para os desavisados, reconhecê-los não é uma tarefa tão fácil quanto se imagina. Os psicopatas enganam e representam muitíssimo bem.
Mentes Perigosas discorre sobre pessoas frias, manipuladoras, transgressoras de regras sociais, sem consciência e desprovidas de sentimento de compaixão ou culpa. Esses "predadores sociais" com aparência humana estão por aí, misturados conosco, incógnitos, infiltrados em todos os setores sociais. São homens, mulheres, de qualquer raça, credo ou nível social. Trabalham, estudam, fazem carreiras, se casam, têm filhos, mas definitivamente não são como a maioria da população: aquelas a quem chamaríamos de "pessoas do bem".
Eles podem arruinar empresas e famílias, provocar intrigas, destruir sonhos, mas não matam. E, exatamente por isso, permanecem por muito tempo ou até uma vida inteira sem serem descobertos ou diagnosticados. Por serem charmosos, eloquentes, "inteligentes" e sedutores costumam não levantar a menor suspeita de quem realmente são. Visam apenas o benefício próprio, almejam o poder e o status, engordam ilicitamente suas contas bancárias, são mentirosos contumazes, parasitas, chefes tiranos, pedófilos, líderes natos da maldade.
Em casos extremos, os psicopatas matam a sangue-frio, com requintes de crueldade, sem medo e sem arrependimento. Porém, o que a sociedade desconhece é que os psicopatas, em sua grande maioria, não são assassinos e vivem como se fossem pessoas comuns.

O livro é muito bom....mas tem alguns poréns.....se formos pensar que sempre poderemos lidar com um possível sociopata, infelizmente não sairemos mais de casa. Viveremos eternamente na paranoia. Devemos viver a nossa vida e estar sempre atento aos acontecimentos ao nosso redor.

Fica a dica!!

segunda-feira, 18 de maio de 2015

Livro: o Livro da Mamãe

Neste livro, Todd Parr mostra que existem diferentes tipos de mães. As ilustrações têm traços fortes e são bem coloridas, o que aproxima e chama a atenção da criança (e dos adultos também).

Livro lindo e super colorido!!!
Boa semana pessoal!!!
Bjussss!!!

sexta-feira, 15 de maio de 2015

Decoração da salinha - Peppa Pig

 Oi gentem....sei que ando totalmente sumida do blog.....mas é por uma boa razão... Mês passado descobri que vou ser mamãe!!!! Estamos todos meio confusos com a situação que é nova pra nós!!! Ainda estamos nos adaptando.....eu principalmente......muitos enjoos e sono!!!
Mas como as coisas estão se encaixando.....eu to voltando a minha rotina!!!!
Bora trabalhar!!!
Este ano fizemos uma decoração em homenagem a porquinha mais querida da criançada - a Peppa Pig!!!
Eles se amarraram!!!

mural de Boas vindas
Aniversariante e caderno de recados

Calendário e Chamadinha
Plaquinha da porta
plaquinha de identificação das mochilas
pregadores
Balde de brinquedos e lixeirinha

Bom final de semana galera!!!
Bjusssss!!!

terça-feira, 7 de abril de 2015

Por que as crianças mordem????

 
Nada deixa uma mãe mais arrasada que pegar seu filho na escola e ver uma marca de mordida em seu braço. Logo quer falar com a professora para saber quem foi, que providências foram tomadas, além do pedido de maior cuidado para que isso não se repita. Lamento dizer: pedido em vão! Não é por falta de cuidado do adulto que a criança morde, mas por conta de seu momento de desenvolvimento.
Até por volta dos três anos de idade as mordidas são normais entre as crianças, isto porque como sua linguagem ainda não está totalmente desenvolvida, não fala com tanta fluência. Não conseguindo expressar seus desejos através da palavra, as agressões físicas como os empurrões, puxões de cabelo e as famosas mordidas são o recurso mais rápido para responder a um desejo contrariado.
Além disso, nesta fase a criança é egocêntrica e acredita que o mundo funciona e existe em função dela. Uma das primeiras maneiras de relacionamento é a disputa por objetos ou pela atenção de alguém, um adulto especial. A intenção da criança ao morder é obter o mais rápido possível aquele objeto de desejo, já que não consegue verbalizar com fluência. Portanto, nada de chamar de “monstrinho” ou “malvado” o coleguinha que morder seu filho. O objetivo da criança é ter seu desejo atendido, a noção de que causou dor e sofrimento no outro ainda não foi desenvolvida.
Outra coisa muito importante: As crianças não nascem sabendo dar mordidas, assim como não nascem sabendo dar tapas ou puxar o cabelo. Quem ensina as crianças a morder, beliscar ou a bater são os próprios adultos e as crianças mais velhas. Essas ações se aprendem na relação com outras crianças, com os adultos. Os adultos têm esse tipo de brincadeira, dizendo “vou morder você, vou apertar sua bochechinha”. As “mordidinhas de brincadeira” são muito comuns e, nesses casos, devem ser evitadas. O ato de morder pode ser entendido pelos pequenos como natural para expressar carinho, levando-as à reprodução, só que com o uso dos dentes e da força, que ainda não controlam.
A integração social é um aprendizado, as crianças não nascem sabendo as noções de boa convivência, muito menos o efeito que suas ações tem sobre o outro e vice-versa, tudo isso é aprendido. Por isso, quando usa o recurso da mordida para conquistar o brinquedo ou a atenção pretendida é preciso, de forma bastante tranquila e firme, mostrar-lhe as consequências de sua ação, mostrando que não é certo morder, pois machuca o outro. 
Ainda que desprovida de má intenção, a mordida é uma agressão, provoca dor e deixa marca. Por isso, precisa ser combatida. O primeiro passo é identificar as situações em que acontece. "Ela pode significar muitas coisas: demonstração de carinho - por vezes, aprendida em casa, com os pais - ou de interesse pelo colega, disputa por brinquedo, irritabilidade, tédio e até um meio de chamar a atenção". "O ponto de partida é conversar com as famílias para explicar o porquê das mordidas, mostrar a normalidade delas no desenvolvimento infantil e assegurar que seriam feitas intervenções pedagógicas para evitá-las".
No início do ano letivo, ocorrem vários casos de mordidas motivados por disputa de brinquedos e questões afetivas". Sempre que episódios assim ocorrerem, a educadora deve acalmava a vítima e, na sequência, conversava com quem tinha mordido. Em geral, o agredido não entende o porquê daquilo. E o autor do gesto não o vê necessariamente como uma violência. "A professora deve confortar a criança ferida e mostrar ao colega o que ele fez. É importante que ele perceba a consequência da ação, mesmo sem ter tido intenção de machucar". Olhar para a criança e dizer frases como "Não pode. Dói", sem gritar, é uma boa opção. Com isso, espera-se que eles vão compreendendo que morder não pode ser a melhor forma de se comunicar.


fontes:
http://revistaescola.abril.com.br/creche-pre-escola/mordidas-creche-educacao-infantil-crianca-dente-815426.shtml
http://www.bolsademulher.com/bebe/1-a-3-anos/materia/por-que-as-criancas-mordem
http://br.guiainfantil.com/mau-comportamento/166-a-crianca-que-morde.html
http://www.fonoterapia.com.br/como-lidar-com-a-fase-das-mordidas/
http://pedagogiadobrasil.blogspot.com.br/2014/03/a-crianca-morde-os-outros-por-que-sera.html


Agora já podemos entender um pouco melhor o mundinho das crianças e como devemos interceder quando alguma coisa acontece.
Bjussss